sexta-feira, 17 de junho de 2011

África do Sul - Klerksdorp, nas minas de Wonderstone (vídeo: Ancient Aliens - Deuses e Alienígenas)

Klerksdorp é uma cidade e um distrito administrativo localizado na província do Noroeste (antigo Transvaal ocidental), na África do Sul.

A cidade foi fundada em 1837, quando os Voortrekkers fixaram residência nos bancos do Schoonspruit "Fluxo Limpo", que escoam em direção à cidade. O mais proeminente dos primeiros residentes foi C. M. du Plooy, que reivindicou para si uma fazenda de cerca de 160 km2 chamada Elandsheuwel "Colina do Elando". Ele deu porções de terreno e direitos comunitários de pastagem de sua fazenda para outros Voortrekkers, em troca de seu trabalho na construção de uma represa e um canal de irrigação. Ao amontoado de pequenas casas foi dado o nome de Klerksdorp em homenagem ao primeiro landdrost (magistrado) da área, Jacob de Clerq.

Em agosto de 1886, foi descoberto ouro no distrito de Klerksdorp. bem como em Witwatersrand, que fica a cerca de 160 quilômetros a leste. Em conseqüência disso, milhares de caçadores de fortuna vieram à pequena vila, transformando-a em uma cidade com 70 tabernas e mesmo uma bolsa de valores própria.

Nas minas de Wonderstone, onde os trabalhadores encontraram encravado nas rochas um recipiente contendo cerca de 200 estranhas esferas metálicas artificiais, compostas através de uma rara mistura de níquel e aço, uma composição, por sinal, jamais encontrada na Natureza. E a dureza e a altíssima resistência desse material era tanta que nem mesmo as potentes brocas de aço dos mineiros conseguiam sequer arranhá-las. Além disso, no interior de algumas delas, unicamente as que não eram sólidas, existia um composto esponjoso desconhecido, o qual literalmente se desfazia em contato com o ar. Curiosamente, severos testes levados a efeito no Califórnia Space Institute provaram que tais materiais excediam os limites de precisão adotados pelos mais avançados instrumentos daquela instituição.

Extrato da carta do Sr. Hund:

A existência da esfera chamou minha atenção por volta 1977 enquanto eu removia perigosamente gravações em rochas do lugar de pirofilita ou "wonderstone" (pedra-maravilha), como é comumente conhecida na região, é minerada na fazenda Gestoptefontein (que significa fonte tampada) perto da pequena aldeia de Ottosdal uns 110 km de Klerksdorp, na Província de Noroeste da África do Sul. Fiquei intrigado pela forma das esferas, entalha em torno do meio e o fato de que eram tão duras quanto aço, enquanto o material (pirofilita) no qual foram achadas, é tão mole quanto pedra calcárea na contagem de só 3 na balança de Moh. Como você provavelmente sabe, pirofilita (Al2 Si4 O10 (OH)2) é um mineral secundário e os depósitos foram formados por um processo de sedimentação. A atividade vulcânica de Gestoptefontein foi responsável pela formação que aflorou, cuja altura varia entre 10 a 100 metros. A superfície lisa e relativamente suave nos declives ideais para os habitantes pré-históricos (San) fazer suas gravuras de animais e desenhos abstratos. Em Gestoptefontein esses afloramentos foram "serrados" em enormes pedaços por meio de cabos de aço trançados em zigue-zague em polias para vários quilômetros. Estes blocos eram então serrados pelo mesmo método em pedaços mais manejáveis de cerca de 500 x 500 mm, quando então ocasionalmente o "cabo da serra" ficava cravado de esferas de metal misturadas na pirofilita.

De acordo com Professor Andries Bisschoff da Universidade de Potchefstroom (se aposentou alguns anos atrás) elas são solidificação de limonita. Devido à relativa escassez das esferas e a quase impossibilidade dos estranhos em obter amostras da mina, suas conclusões não foram verificadas por outros cientistas. É muito estranho que os entalhes redondos sempre estejam bem centro. O Sr. Credo Mutwa, um notório curandeiro bruxo da cidade de Soweto, foi levado ao museu por uma equipe de TV, alguns anos atrás, e ele, assim como alguns arqueólogos amadores, acreditaram que as esferas vieram do espaço exterior. Também é difícil para mim acreditar em suas teorias. A esfera original exibida neste museu foi roubada por um sangoma branco (curandeiro) - não o sr. Mutwa, pois suas qualidades supostamente mágicas nunca foram resgatadas.

Choveram investigações de quase todas as partes do mundo sobre este fenômeno, incluindo Canadá, Suécia, Dinamarca, Alemanha, Inglaterra, EUA, Noruega, França e Botswana. Vários institutos na Europa e nos EUA também se lançaram nas investigações. Pelo menos 200 esferas manufaturadas foram extraídas numa escavação profunda em uma rocha em numa mina de prata de Wonderstone, África do Sul, com uma média de 1 a 4 polegada de diâmetro. São compostas de uma liga de níquel-aço que não ocorre naturalmente. Algumas têm uma fina casca de cerca de ¼ de polegada de espessura, e quando quebradas dentro se encontra um estranho material esponjoso que se desintegra em pó em contato com o ar. Essas esferas, têm intrigado os pesquisadores da NASA.
O primeiro é o fato das esferas com um pouco mais de uma polegada de diâmetro serem feitas de uma liga de níquel-aço que não ocorreria naturalmente na natureza e o segundo fato é fato delas terem sido feitas a pelo menos 3 bilhões de anos. (o homem teria surgido a mais ou menos 130 milhões de anos atrás). Quando quebradas, as esferas possuem em seu interior um substância esponjosa que se desfaz totalmente em contato com o ar. Para um cientista da NASA, pelas características das esferas, elas só poderiam ter sido feitas em local de gravidade zero.

Nenhum comentário:

JcSHOW

Seguidores

Onde está o rei!

JC no Youtube

Loading...

No you, it´s 4shared