quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

IMPACTOS do turismo

Impacto em turismo, é o resultado da interação entre os turistas, as comunidades locais e os meios receptores.

Doris Ruschmann (1993) afirma: “Os impactos do turismo referem-se à gama de modificações ou seqüência de eventos, provocados pelo processo de desenvolvimento turístico nas localidades receptores.”

IMPACTOS ECONÔMICOS
O turismo é uma importante fonte para o crescimento e desenvolvimento da economia de um país,
em especial para os países com potencial turístico.

IMPACTOS NEGATIVOS E POSITIVOS DO TURISMO
O movimento gerado pelos fluxos turísticos proporciona:

IMPACTOS POSITIVOS
Geração de emprego;
A atividade turística é um indústria que depende, em grande parte do fator humano, pois assim favorece a criação de emprego.
Construção de equipamentos;
Elevação dos níveis culturais e profissionais;
Modificação positiva da estrutura econômica e social;
Atração de mão-de-obra de outras localidades;
Incrementa a produção de bens e serviços;
Aumenta o consumo pelos produtos locais desde hortifrutigranjeiros até artesanato;
Investimentos estrangeiros;
Maior arrecadação de impostos.

IMPACTOS NEGATIVOS
Sazonalidade turística;
Inflação e especulação imobiliária;
Dependência excessiva de capital investidor estrangeiro;
Grande parte das divisas saem do país (lucro das multinacionais);
Dependência excessiva do turismo;
Mão-de-obra desqualificada na área;
Aumento do subemprego (ex.: vendedores ambulantes)

IMPACTOS SOCIAIS DO TURISMO
Impactos positivos:
Melhoria da qualidade de vida da comunidade local (criação de infra-estrutura, saúde, educação, moradia...);
Experiências com os visitantes (culturas e modos de vida diferentes);
Utilização da população local como mão-de-obra direta ou indireta.
Impactos negativos:
Alienação da comunidade local;
Nativos adotam características de vida dos turistas em detrimento dos seus alicerces culturais próprios;
Aparecimento de fenômenos de disfunção social na família (desintegração da comunidade);
Marginalidade e prostituição;
Economia local sensível à conseqüências do turismo.

IMPACTOS SOCIOCULTURAIS DO TURISMO
A atividade turística ocorre num âmbito em que entram em contato pessoas de bagagens culturais e socioeconômicas muito diferentes, pois envolve o deslocamento das pessoas a uma região diferente da sua residência. Os impactos socioculturais, numa atividade turística, são os resultados das relações sociais mantidas durante a estada dos visitantes, cuja intensidade e duração são afetadas por fatores espaciais e temporais restritos.
O encontro de turistas e moradores ocorrem em três contextos principais:
Quando o turista compra um bem ou serviço do residente;
Quando ambos compartilham o mesmo espaço físico;
Quando ambos trocam informações e/ou idéias.

Os dois primeiros são contatos mais freqüentes, sobretudo no turismo de massa, nas qual os turistas não tem interesses em introduzirem na cultura da região visitada, mas pelo contrário, costumam formar “guetos” nos quais mantêm os costumes de suas origens e relacionam-se com indivíduos de sua nacionalidade.

O turismo de massa está rodeado, mas não integrado na sociedade receptora”, afirma Mathieson e Wall(1982).

Em muitas ocasiões, o desenvolvimento deste tipo de gueto turístico, destinado ao consumo de massa, facilita o isolamento da população local.
A dificuldade de entendimento e relação pode surgir por muitos fatores: diferentes idiomas, costumes de consumo e comportamento social, valores religiosos ou éticos, etc.
Fases da relação entre turista e moradores
Doxey(1975) sintetiza as relações entre turistas e moradores em fases que podem servir para medir o nível dos impactos socioculturais que podem ocorrer no local do turismo:
Fase de euforia– Fase das primeiras aparições do turismo, quando ele desperta entusiasmo da população residente, que o vê como uma boa opção para o desenvolvimento.
Fase de apatia– Uma vez que a expansão já está concretizada, o turismo é visto como negócio lucrativo. O contato formal é intensificado.
Fase da irritação– Á medida que alcançam níveis de saturação no local, os moradores necessitam de algumas compensações para poderem aceitar a atividade turística.
Fase do antagonismo– O turismo é considerado como causa de todos os males do lugar.
Fase final– Durante todo o processo anterior, o destino perdeu todos os atrativos que originariamente atraíram os turistas.

O fato é de que o turismo pode influir diretamente na estrutura social de uma região ou um país, pois o emprego diretamente na estrutura social de uma região ou um país, pois o emprego no setor turístico é uma forma, para muitos moradores, de aumentar seu bem-estar econômico e ter mais mobilidade na escala social. O turismo tem sido responsável pelas profundas transformações em muitas comunidades.

Impactos socioculturais positivos e negativos
ASPECTOS POSITIVOS
Melhoria nas comodidades e nas instalações das localidades turísticas: condições sanitárias; iluminação; coleta de lixo; melhoria nas comunicações; novas filiais de entidades financeiras,etc. Assim a qualidade de vida dos moradores aumenta. Recuperação e conservação de valores culturais: a preservação e a reabilitação de monumentos, edifícios e lugares históricos e a revitalização dos costumes locais: artesanato, folclore, festivais, gastronomia,etc.

ASPECTOS NEGATIVOS
Diferença sociais entre visitantes e moradores: aparecimentos de “guetos” luxuosos em lugares dominados pela pobreza; aumento de crime, da prostituição, do jogo, conflitos causados por drogas. Descaracterização da cultura do lugar.

TURISMO E MEIO AMBIENTE
A natureza sofre constantes atentados, através de ações que podem degradar o meio ambiente ou até destruí-lo. Da mesma forma, o Turismo, como qualquer outra atividade econômica, pode ocasionar danos aos recursos naturais, afetando o bem-estar e a saúde da população. No entanto, não podemos impedir o turista de chegar às áreas naturais, pois proteger não significa deixar de utilizar e de admirar. É necessário despertar uma consciência ambientalista, do lado dos turistas, das comunidades locais e dos governos, em todos os níveis.

As atividades turísticas devem integrar-se a um plano de desenvolvimento sustentável:
sem impactos negativos para o meio ambiente;
com benefícios para o bem-estar da população atual;
como garantia de melhores dias para as gerações futuras.

IMPACTOS DO TURISMO SOBRE O MEIO AMBIENTE
A atividade turística tem impactos consideráveis sobre o entorno. Stankovic (1991) afirma que “o turismo é um consumidor específico de recursos naturais, pois estes constituem a base para o desenvolvimento da atividade turística”. Também, a preocupação pela situação de algumas áreas turísticas, tradicionais, leva a Krippendorf (1987) a afirmar que “o turismo destrói tudo que toca”. Efetivamente, existem limites para a capacidade de adaptação dos ecossistemas. Alguns destinos mostram sinais de crise e estresse que exigem uma mudança de atitude dos agentes envolvidos na indústria turísticas: as empresas, as autoridades, a população moradora e os visitantes. Alguns exemplos são:

No Himalaia, a afluência dos visitantes tem dado lugar ao aparecimento de lixeiros em acampamentos base e tem acelerado o processo de desmatamento para atender às necessidades dos turistas mediante o uso intensivo de lenha (calefação, asseio diário,etc).
Na Suíça, a montanha transformou-se num lugar congestionado. O aumento das estações de esqui, de rotas para caminhadas,etc. tem ocasionado graves problemas de desmatamento e degradação das áreas alpinas.

Tudo isso e muito mais, apesar de que, como afirma Krippendorf (1987), “a paisagem é a razão da existência do turismo e sua força econômica”.

TURISMO SUSTENTÁVEL
No campo do turismo, se introduz o conceito de TURISMO SUSTENTÁVEL, com a pretensão de compatibilizar o desenvolvimento turístico e a conservação dos recursos utilizados para ele. Trata-se de adotar uma visão de atividade a longo prazo, centrada na preservação dos elementos que tem favorecido o nascimento de um destino turístico. A proteção do meio ambiente, mediante a conservação dos recursos dos que dependem do turismo, pode trazer grandes vantagens aos mercados turísticos: maior satisfação dos consumidores, maiores oportunidades de investimentos futuros, um estímulo para o desenvolvimento econômico e melhoria no bem-estar da comunidade receptora.

Impactos positivos do turismo sobre o meio ambiente
Revalorização do entorno natural: aprovação de medidas de conservação e melhoria da qualidade ambiental. Um entorno bem conservado tem valor real para a atividade turística.

Adoção de medidas para preservar os tesouros da região: criação de parques nacionais, para proteger a fauna e a flora nativa e os espaços de beleza paisagística. Restauração e a preservação dos edifícios e lugares históricos estão estreitamente ligados com a atividade turística.

Maior envolvimento da administração: O turismo, tem sido responsável pela introdução de iniciativas de planejamento, com a finalidade de manter e controlar a qualidade ambiental. A expectativa de aumentar visitante contribui para aumentar os esforços para a conservação e o planejamento.

Impactos negativos do turismo sobre o meio ambiente
Arquitetura não integrada à paisagem: o desenvolvimento do turismo ocasiona por exemplo a construção de “resorts” turísticos em praias, que têm criado cinturões urbanos caóticos e intermináveis ao longo das zonas costeiras.

Isolamento dos moradores locais: além dos impactos estéticos e paisagísticos, esse tipo de desenvolvimento arquitetônico provoca o isolamento dos moradores locais, especialmente, em países menos desenvolvidos onde a população receptora não dispõe de recursos suficientes para ceder às facilidades turísticas.

Tratamento de lixo: em alguns “resorts” saturados de visitantes, surgem graves problemas com o tratamento do lixo, desde a coleta até o armazenamento, surgindo o aparecimento de depósitos de lixo incontroláveis.

Poluição: Congestionamento pelo grande número de automóveis, afeta a qualidade do entorno residencial e natural. A poluição sonora e a poluição do ar, serão maiores onde predominam as construções verticais com altos edifícios.

Erosão da região: nas regiões montanhosas, a proliferação de atividades esportivas cmo “bikes”, além de perturbar a tranqüilidade do entorno, ocasiona problemas de erosão.

Rivalidade na utilização dos recursos naturais: a competição que se estabelece entre turismo e outras atividades econômicos. Ex: agricultura – disputa pelo solo.

Links para arquivo de imagens e observações em relação aos extremos do planeta, no caso o sul (antártida) e norte (Yak-Russia)
http://www.4shared.com/document/EyQ3pLSn/Antrtida.html
http://www.4shared.com/document/JmYs5AdO/Yakutsk.html

6 comentários:

Lucia disse...

Poxa, adorei a matéria. Muito util e me ajudou no meu utlimo trabalho para fechar minhas notas nno 1° período. Obrigada.

Vitória disse...

Adorei essa matéria.Bastante esclarecedora sobre os diferentes impactos do Turismo.Com certeza me ajudará a fazer um trabalho para o meu técnico !

pinto disse...

podem por os

impactos da agricultura no meio ambiente.

impactos da pesca sobre o meio ambiente.

impactos da industria sobre o meio ambiente.

este tambem me ajodou mas para o meu trabalho tambm preciso destes

Anônimo disse...

GOSTEI MUITO, IRA MI AUXILIAR NA PROVA QUE IREI FAZER A RESPEITO DO TEMA""TURISMO, CAUSA E EFEITO""

Bruna disse...

Ameiii.. eu ja tinha um introdução no meu caderno mais com a complexa materia de vcs me ajudou muito na elaboração do meu TCC.

Moz Links disse...

Valeu
KARA
YAHH
VALEU

JcSHOW

Seguidores

Onde está o rei!

JC no Youtube

Loading...

No you, it´s 4shared