segunda-feira, 7 de abril de 2008

Arizona - EUA



O Arizona é um dos 50 Estados dos Estados Unidos da América, localizado na Região Sudoeste do país. As taxas de crescimento populacional do Arizona são um dos mais altos de todo o país. Entre 1990 e 2000, a população do Estado cresceu em cerca de 40%, de 3 677 985 habitantes em 1990 para 5 130 632 habitantes em 2000, mais do que qualquer outro Estado estadunidense com exceção do Nevada. Entre 1950, quando o Arizona tinha 749 587 habitantes, até 2000, a população do Estado cresceu sete vezes.



Muito do Arizona possui um clima árido ou semi-árido. Estas regiões recebem menos de 40 centímetros de chuva por ano, sendo muito quentes no verão e amenos no inverno. Regiões montanhosas de maior altitude, porém, possuem um clima mais úmido e frio. Muito do Estado é escassamente habitado. A maior parte da população do Arizona concentra-se ao redor de dois centros urbanos: Phoenix, a maior cidade e capital do Estado, e Tucson.



O cognome do Arizona é The Grand Canyon State. O norte do Arizona abriga uma das atrações turísticas naturais mais conhecidas dos Estados Unidos e do mundo, o Grand Canyon. Outro cognome do Arizona é The Copper State (O Estado do Cobre).



O Estado possui grandes reservas deste mineral, e já foi o maior produtor nacional de cobre. Até os dias atuais, a mineração de cobre é uma importante fonte de renda do Arizona.



Nativos americanos viviam na região onde atualmente está localizada o Arizona milhares de anos antes da chegada dos primeiros europeus. Os nativos americanos resistiram bravamente contra a colonização européia na região.



As últimas batalhas entre nativos americanos e colonos de ascendência européia dos Estados Unidos foram realizados no Arizona. Atualmente, o Arizona, com uma população de 287 mil nativos americanos, possui a segunda maior população nativo americana dos Estados Unidos. Está atrás apenas da Califórnia.



O Arizona foi colonizado inicialmente pela Espanha, passando ao controle mexicano em 1821, quando o México tornou-se independente.



Em 1848, com o fim da Guerra Mexicano-Americana, o Arizona passou a fazer parte dos Estados Unidos.



Em 14 de fevereiro de 1912, o Arizona tornou-se o antepenúltimo território americano a ser elevado à categoria de Estado, e o último território americano dentro dos Estados Unidos contíguos (localizado dentro do corpo principal de terra na América do Norte) a tornar-se um Estado.



Somente os territórios de Alasca e de Havaí seriam posteriomente elevados à categoria de Estado.



Até 1821
Diversas tribos nativo americanas viviam na região que atualmente constitui o Estado americano de Arizona cerca de 12 mil anos antes da chegada dos primeiros europeus à região. Estas tribos nativo americanas perteciam à três classes distintas de nativos americanos: os Na-Dene, os Uto-Astecas e os Yuman-Cochimi. Os Apaches e os Navajos, outras nações indígenas, instalariam-se na região cerca um século antes da chegada dos primeiros europeus na região.

A Espanha iniciou a colonizar a região que atualmente constitui o México e a região sudoeste dos Estados Unidos da América durante o início do século XVI. Embora as primeiras explorações espanholas na região onde atualmente localiza-se o Estado de Arizona, foram as explorações espanholas lideradas por Marcos de Niza e por Francisco Vásquez de Coronado as mais influenciais. Estas explorações foram feitas por causa de rumores espalhados pelos primeiros exploradores espanhois que exploraram o sudoeste do atual Estados Unidos, que afirmaram terem encontrado míticas cidades tais como Cíbola e grandes minas de cobre e prata. Nenhuma destas afirmações foi provada, mas no final, as explorações espanholas acabaram levando a grande epidemias de catapora entre a população indígena da região.

Os primeiros assentamentos espanhóis permanentes fundados na região do atual Arizona foram fundados por jesuítas católicos, durante a década de 1620. Os jesuítas instalaram-se na região com o intuito de converter os nativos americanos que habitavam a região para o catolicismo. Porém, nativos indígenas hopi rebelaram-se contra os colonos espanhóis da região em 1680. Vários colonos foram mortos, e os colonos espanhóis restantes foram obrigados a fugir. Em 1694, os espanhóis reconquistaram novamente a região.



Nas próximas 13 décadas, os espanhóis controlariam o Arizona. Constantes ataques indígenas, especialmente por parte dos apaches, impediram uma forte colonização espanhola da região. O primeiro assentamento branco permanente do Arizona foi fundado em 1752. Vários fortes protegiam os poucos assentamentos espanhóis instalados no Arizona. Certos acordos feitos entre os apaches e os espanhóis acabaram com os ataques por volta da década de 1790.



Em 1821, o México tornou-se independente da Espanha. A guerra mexicana de independência fez com que o tesouro nacional mexicano e espanhol falisse por completo. Fundos espanhóis que anteriormente suportavam missões católicas, presídios, acordos de paz e fortes quase desapareceram, e os apaches voltaram a atacar novamente.

Durante a década de 1830, alguns americanos começaram a explorar a região do Arizona em busca de pele de castores. Em 1846, a ideologia do destino manifesto fez com que os Estados Unidos entrassem em guerra contra o México. Em 1848, a Guerra Mexicano-Americana já havia terminado, com derrota mexicana, que foram obrigados a ceder muito do norte do México aos Estados Unidos. Muito do atual Arizona passou então ao controle americano. Porém, o extremo sul do Arizona ainda continuou sob controle mexicano. Em 1853, os americanos compraram a região que compreende o restante do atual Arizona, bem como o extremo sul do Novo México, dos mexicanos, na Compra de Gadsden.

O Arizona, então, fazia parte do Território do Novo México. Gradualmente, o número de habitantes morando na região do Arizona começou a aumentar. Muitos destes habitantes pediram pela criação de um novo território, o Território do Arizona. Durante o início da Guerra Civil Americana, em 1862, tropas dos Estados Confederados da América ocuparam o Novo México, em parte, porque muito dos habitantes morando no atual Arizona eram pró-confederação. Estas tropas foram forçadas a recuar por causa de contra-ataques por parte da União em 1863. No mesmo ano, em um ato simbólico, os confederados, atendendo ao pedido da população da região, criaram o Território Confederado do Arizona. Em reação à este gesto dos confederados, o governo americano, no final de 1863, criou oficialmente o Território do Arizona.



Entre a década de 1850 até a década de 1880, os nativos indígenas da região lutaram contra a presença americana na região através de constantes ataques contra fazendas e cidades. Os navajos renderam-se em 1864, e os navajos, em 1886. As tribos indígenas do Arizona foram as últimas a renderem-se aos Estados Unidos da América.

Um ato do governo americano, o Ato de Terra do Deserto de 1877, dava a quaisquer famílias interessadas em instalar-se no interior do sudoeste americano 640 acres de terra. A população do Arizona começou a crescer rapidamente. Ao longo da década de 1890 e de 1900, a população do Arizona passou a pressionar cada vez mais o governo americano em elevar o território à categoria de Estado. Em 14 de fevereiro de 1912, o Arizona tornou-se o 48º Estado americano dos Estados Unidos da América.



A entrada dos Estados Unidos na Primeira Guerra Mundial fez com que a economia do Arizona crescesse rapidamente. Grandes áreas de terra começaram a serem artificialmente irrigada. Até então, a prática da agricultura estava restrita somente nas regiões de maior altitude do Arizona, onde o clima é mais úmido. Várias represas foram construídas, e várias fábricas foram inauguradas.



O Arizona foi afetado negativamente pela Grande Depressão, embora os efeitos negativos causados pela Depressão tivessem sido estabilizados através da construção de grandes obras públicas, notavelmente, a usina hidrelétrica Hoover, no Rio Colorado. A Segunda Guerra Mundial causou um novo boom econômico no estado. Várias bases militares foram construídas no estado, notavelmente, bases aéreas - graças ao seu clima ensolarado.



Entre o final da década de 1910 até a década de 1940 - especialmente ao longo da Segunda Guerra Mundial - milhares de pessoas de outras regiões dos Estados Unidos migraram em direção ao Arizona, graças à prosperidade econômica do estado. Durante a Segunda Guerra Mundial, o medo de ataques aéreos por parte do Japão fez com que centenas de habitantes de estados costeiros do oeste americano instalassem-se na região, em busca de maior proteção.



Durante o final da década de 1950, o imenso crescimento populacional fez com que a demanda por água potável na região subisse. Porém, devido à escassez de rios e lagos na região, a maior parte da água potável até então era obtida em reservas subterrâneas de água. Porém, por causa da crescente demanda, as águas das (escassas) chuvas da região não fosse mais o suficiente para estabilizar os níveis destas reservas subterrâneas. Uma nova fonte de água era preciso, e no início da década de 1960, o Arizona decidiu desviar água do Rio Colorado, através de um plano chamado Projeto Central do Arizona. Porém, várias represas estavam instaladas no curso inferior do rio, na Califórnia. Esta processou o Arizona em 1960, e eventualmente perdeu o processo, em 1963. Em 1968, o Projeto Central do Arizona foi finalizado.



Em 1988, o inglês tornou-se idioma oficial do Arizona, através de uma emenda estadual, Artigo 28 da Constituição do Estado. Porém, a Suprema Corte do Arizona considerou a emenda inconstitucional, o que proibiu o cumprimento a nível oficial da maior parte das provisões da emenda por parte do Estado. Apesar de ser considerada inconstitucional pelo Judiciário do Estado, o Artigo 28 continua na Constituição estadual até os dias atuais. Atualmente, uma lei semelhante ao Artigo 28 (que obrigará estabelecimentos comerciais e governamentais a utilizar apenas o inglês) está em estudo no Legislativo, e que, se entrar em votação, através de um referendo estadual, provavelmente substituirá o Artigo 28. A lei tem gerado controvérsia, devido à grande população hispânica e nativo americana do Estado.

Em 17 de agosto de 2005, os governadores do Arizona e do Novo México declararam em conjunto estado de emergência nos condados de ambos os Estados que localizam-se ao longo da fronteira americana com o México. A implementação deste estado, segundo os governadores, foi feita por causa de crescente violência, imigração ilegal, tráfico de drogas e da falta de ação por parte de ambos os governos federais dos Estados Unidos e do México em resolver estes problemas. O governo do Arizona liberou um total de 1,5 milhão de dólares em fundos destinados à estes condados, e o Novo México liberou 1,75 milhão de dólares.

Todo este cenário foi esculpido pela ação epirogênica, ou seja, pela ação do fogo .A camada de rocha foi erguida ainda quente e inclinando-se pela ação da gravidade. A diversidade de cores se deve a presença de vários componentes das rochas, principalmente óxido de ferro, quartzo, mica e calcário...

LINK PARA PASTA DE IMAGENS DO ARIZONA:
http://www.4shared.com/dir/0L22dYhG/EUA_e_CANADA.html

Nenhum comentário:

JcSHOW

Seguidores

Onde está o rei!

JC no Youtube

Loading...

No you, it´s 4shared