segunda-feira, 16 de abril de 2012

Curso de turismo: Paisagem e Turismo


Razão de ser do turismo – deslocamento ou movimento voluntário das pessoas de um lugar para o outro no espaço. Portanto, o turismo pode ser concebido como uma experiência geográfica na qual a paisagem se constitui num elemento essencial.

Exemplo: Meio de transporte - Veleiro Cisne Branco (Brasil)
http://www.4shared.com/office/Vl59jIno/Veleiro_Cisne_Branco.html

Exemplo cultural: O tradicional Fado de Portugal.
http://www.4shared.com/folder/CQqiCyRe/Fados_-_Carminho.html

Espaço turístico - base da oferta turística, um espaço concreto e objetivo, tendo o seu valor recreativo variando em função de certas circunstâncias, entre elas o atrativo paisagístico.

Exemplo: "caçador" de imagem - fotógrafos
http://www.4shared.com/office/ge-C3sLz/National_Geographic_2010.html

Exemplo: Características de uma região: Praias coloridas...
http://www.4shared.com/office/ycnIYMwy/Praias_coloridas.html

Processo de percepção da paisagem:
Experiência sensorial
Cognição (aquisição de um conhecimento)

Exemplo: Obras artísticas - cultural: Cidade de Amarilho - Texas / EUA
http://www.4shared.com/office/xCcvnudV/Esculturas_Jesus_Cristo_-_Amar.html

Exemplo ufológico:

cidade californiana de Oroville. Ocorreu 13fev2012. A partir do sol até altas horas... Feb 14º e avistamentos semelhantes na mesma área.

Avaliação ou preferência
Percepção da paisagem - processo pelo qual o organismo humano se informa dos objetos e transformações que se manifestam ao seu redor (experiência sensorial). Isto ocorre através de uma cena que estimule o observador.







Fatores que estimulam a percepção:
Fatores inerentes ao próprio indivíduo - forma de ser, capacidade imaginativa, mecanismos de associação.
Fatores educativos e culturais - adquiridos pela sociedade, condicionantes da sensibilidade e atitudes do observador.
Fatores emotivos, afetivos e sensitivos - derivados das relações do observador com o ambiente.





COMPONENTES DA PAISAGEM
Geomorfologia – é o aspecto exterior da superfície terrestre representada pela forma do relevo (morro, morrotes, planície etc.), sua disposição e sua natureza (natural ou antrópica).





Água – são as formas de água superficial (mares, rios, lagos, neve, gelo etc.), sua disposição, monotonia e movimento.
Vegetação – são as distintas formas de vida vegetal (árvores, arbustos, vegetação rasteira) com suas características específicas (cor, flor, aroma etc.), sua distribuição e densidade.

Estruturas e elementos artificiais estabelecidas pelas atuações humanas – são as estruturas espaciais criadas por diferentes tipos de uso do solo ou construções diversas de caráter pontual, linear ou superficial.



PROPRIEDADES VISUAIS DA PAISAGEM
Forma – é o volume de um objeto ou objetos que aparecem unificados tanto pela configuração que apresentam na superfície do terreno, como pela localização conjunta sobre a paisagem.

Cor – as cores são definidas pela pigmentação (verde, azul, amarelo...), através da qual se dividem em cores quentes e frias, em tonalidades e em brilho. A cor é a principal propriedade visual de uma superfície.
Textura – é a agregação de formas e cores percebidas como variações ou irregularidade de uma superfície contínua.

Exemplo: Crop Circle


Linha – é o caminho real ou imaginário percebido pelo observador. Quando existem diferenças bruscas entre os elementos cor, forma e textura, ou quando os objetos se apresentam com uma seqüência unidirecional.
Escala – é a relação existente entre o tamanho do objeto e o entorno onde está situado.



Espaço – é determinado pela organização tridimensional dos corpos sólidos e os espaços livres ou vazios da cena.



CARACTERÍSTICAS DA QUALIDADE VISUAL DA PAISAGEM
Diversidade – a diversidade expressa a variedade paisagísticas existente num determinado espaço territorial. Assume-se, então, que uma paisagem variada possui mais valor que uma paisagem homogênea por possuir partes diferenciadas com distintos elementos visuais e ausência de monotonia.

Naturalidade – é o grau de aproximação das condições atuais verificadas na paisagem com sua forma natural isenta de atuações humanas. Quanto mais próxima desta condição, maior a naturalidade.

Singularidade – são ocorrências naturais ou antrópicas na paisagem que se tornam pontos de atração visual pelo seu caráter de unicidade, escassez, força, valor tradicional ou interesse histórico.

Imagens: AFRICA

Nenhum comentário:

JcSHOW

Seguidores

Onde está o rei!

JC no Youtube

Loading...

No you, it´s 4shared