domingo, 25 de março de 2012

Croácia - Dubrovnik (Parque Nacional Plitvice) e Nikola Tesla

A Croácia é um país europeu que limita ao norte com a Eslovénia e Hungria, a nordeste com a Sérvia, a leste com a Bósnia e Herzegovina e ao sul com Montenegro. É banhado a oeste pelo Mar Adriático e possui uma fronteira marítima com a Itália, no golfo de Trieste. O país é membro das Nações Unidas, da OTAN, da Organização para Segurança e Cooperação na Europa e do Conselho da Europa. A adesão da Croácia à União Europeia deverá acontecer em 01jul2013, segundo parecer da Comissão Europeia. Confirmada a adesão, a Croácia será o segundo país formado a partir do território da ex-Jugoslávia a pertencer à UE, depois da Eslovénia em 2004.

No ano 925 o então Duque Tomislav foi coroado Rei dos Croatas, criando-se o reino que compreendia as terras desde o Rio Drava até o Mar Adriático. Este reinado durou até o final do século XI quando faleceu o último dos reis croatas, que passaram a ser governados por reis húngaros. Com a invasão otomana aos Balcãs, as terras croatas passaram a ser a fronteira entre o mundo muçulmano e o cristão (estando o Norte nas mãos dos croatas e o Sul nas mãos dos otomanos). Após a invasão pela Alemanha em 6abr1941, a Jugoslávia foi desmembrada e o fascista Ante Pavelić tornou-se o líder do Estado independente da Croácia. Sob sua tutela, centenas de milhares sérvios, judeus, ciganos e croatas não-alinhados ao regime foram exterminados em campos de concentração. Ao final da Segunda Guerra Mundial, Josip Broz Tito não somente havia derrotado os invasores nazis e seus cúmplices, como também havia unificado todas as repúblicas jugoslavas em torno de um Estado comunista. O ódio secular entre sérvios e croatas era reprimido pelas autoridades jugoslavas. Com a morte de Tito, em 1980, iniciou-se um processo de fragilização da união das repúblicas jugoslavas. Tal quadro agravou-se ainda mais com a crise econômica decorrente do desmoronamento dos regimes comunistas do Leste Europeu e das dificuldades de adaptação à economia de mercado. A Croácia, detentora da maior e mais desenvolvida economia das repúblicas da Jugoslávia, não escapou a volúpia nacionalista comum a todas as repúblicas jugoslavas. Em 25jun1991, após plebiscitos que deram vitória esmagadora aos separatistas, os croatas anunciaram sua separação da Jugoslávia. Logo em seguida, o território croata foi invadido pelo Exército federal, então sob domínio sérvio, que interveio em favor das minorias sérvias residentes na Croácia (cerca de 10% da população). Diante dos violentos conflitos entre croatas e sérvios e da ocupação do território croata por milícias sérvias, as Nações Unidas intervieram militarmente para assegurar a paz. Em 1992, o país foi reconhecido como independente. Em 1995, numa exitosa operação militar, a Croácia recupera, sem nenhuma ajuda externa, praticamente todos os seus territórios ocupados pelos sérvios, no que foi a primeira derrota do até então temível e invencível exército jugoslavo (JNA). Em 1998, sob forte pressão internacional, a Jugoslávia devolve o último território croata ocupado, a Eslavônia oriental. O governo de Franjo Tudjman, primeiro presidente eleito, foi responsável por levar o país à sua independência, recuperar os territórios ocupados (sem ajuda estrangeira) e ajudar aos bosníacos e aos bósnio-croatas na luta pela independência da Bósina-Hezergovina. Sua administração encerrou com sua morte, em 1999. Desde então, apesar de enfrentar problemas similares aos de outros países do Leste Europeu, a Croácia experimenta um vigoroso crescimento econômico, um processo consistente de modernização da sua infra-estrutura e uma grande transformação no sistema jurídico com vistas à consolidação da democracia e ao ingresso na União Européia e na OTAN. Hoje a Croácia detém uma das economias mais fortes das ex-repúblicas jugoslavas e a segunda maior de toda a região dos Bálcãs, atrás apenas da Grécia.

Banhado pelo Mar Adriático, o litoral croata é bastante recortado, com penínsulas, baías e mais de mil ilhas que formam uma paisagem semelhante à da costa grega. Uma destas ilhas, Palagruža, está mais próxima de Itália (aliás em algumas ocasiões podem-se ver as luzes da costa italiana), que da costa croata. As principais cidades croatas são Zagreb, Split, Rijeka, Osijek, Dubrovnik e Karlovac.
Principais rios: rio Mura, rio Drava, rio Sava, rio Kupa, rio Korana, rio Cetina e rio Zrmanja.
Lagos: Omladinsko jezero, Lagos de Plitvice.
Montes: Monte Učka, Velebit, Viševica.
Ilhas: Arquipélago das Kornati e Arquipélago de Brijuni.

A cultura da Croácia tem raízes bem antigas: os croatas vêm habitando a região há treze séculos, mas há reminiscências de períodos ainda mais antigos bem preservadas no país. Algumas destas reminiscências antigas são: Ossos de 100 mil anos de idade de um homem de Neandertal achados próximos a Krapina (localidade de Krapina-Zagorje)
Escavações do Neolítico na localidade de Ščitarjevo, próxima à capital do país, Zagreb, e também em Sopot (próximo a Vinkovci), Vučedol (próxima a Vukovar), em Nakovanj (situada na península Pelješac) e outros lugares marcas de habitação na ilha de Vis deixadas pelos gregos antigos (a rainha Teuta de Issa) várias construções e ruínas do Império Romano, incluindo muitas cidades romanas na costa da Dalmácia, destacando-se o aqueduto de Salona, o palácio do imperador Diocleciano em Split, ou a Basílica de Eufrásio, em Poreč. O início da Idade Média trouxe uma grande migração de eslavos, e este período provavelmente foi uma idade das trevas do ponto de vista cultural, até a formação dos estados eslavos que coexistiram com as cidades italianas que dominavam a costa, todas seguiam o modelo de Veneza.



Trabalho do fotografo croata Anton Perich









Branimir Kvartuc está treinando para atravessar o Mar Adriático, percurso de 130km, a partir de Veneza - Itália até a Croácia. Neste vídeo ele completa trecho de 90km, em preparação para a travessia do Adriático. Branimir pretende levantar 50mil Euros para a compra de um scanner PET / CT para a cidade de Dubrovnik, na Croácia.


Tesla nasceu por volta da meia-noite, entre 9 e 10 de julho de 1856, na vila de Smiljan perto de Gospić, Áustria-Hungria, hoje Croácia. O seu nome de baptismo foi Николай (Nikola ou Nikolai). O seu nome completo escrito no alfabeto cirílico sérvio é Никола Тесла. O seu pai, o reverendo Milutin Tesla, foi um padre. A sua mãe Đuka Mandić, fazia ferramentas especiais, como inventora. Nikola Tesla foi um dos cinco filhos do casal, teve um irmão e três irmãs. Diz-se que Nikola Tesla possuía memória fotográfica e foi um excepcional estudante, que após perder uma bolsa de estudos após um ano, retomou os estudos de forma autodidata frequentando bibliotecas. Tesla estudou em Karlovac, e depois estudou engenharia elétrica na Escola Politécnica em Graz, Áustria (1875). Enquanto esteve lá, estudou também o uso de corrente alternada, Matemática e Física, graduando-se posteriormente na Universidade de Praga. Em 1881 mudou-se para Budapeste, na Hungria, para trabalhar com Tivadar Puskás em telegrafia na "National Telephone Company".
Nela trabalhou como engenheiro eletricista e iniciou seus estudos sobre aplicações das correntes elétricas e motores elétricos, em (1882). Em 1882 deslocou-se para Paris, França para trabalhar como engenheiro na "Continental Edison Company", desenhando aperfeiçoamentos em equipamentos elétricos. Tesla mudou-se para os Estados Unidos da América em 1884, estabelecendo-se em Nova Iorque e tornando-se um assistente do famoso cientista da época Thomas Alva Edison. Após um sério desentendimento com este por não haver recebido um gigantesco bônus prometido por Edison (segundo ele, uma brincadeira) por algumas de suas aplicações, aprimoramentos e descobertas (1886), Tesla perde o emprego e passa por um período difícil, realizando trabalho braçal. Em 1887, consegue realizar um contrato com um grande investidor e vende sua patente da corrente alternada para George Westinghouse, que convence o governo americano a adotar o modelo-padrão de corrente alternada como meio mais eficiente para a distribuição de energia elétrica, contrariando interesses de seu antigo empregador Thomas Edison. Quando viaja pelos Estados Unidos e Europa a partir de 1891, apresenta novos ensaios científicos, detalhando aplicações insuspeitadas sobre a aplicação da corrente alternada de alta frequência e várias outras descobertas. Desenvolve a partir desse período um conjunto extenso de inventos para produção e uso da eletricidade, como o motor elétrico e registra outra centena de patentes, como o acoplamento de dois circuitos por indução mútua, princípio adotado nos primeiros geradores industriais de ondas hertz, o princípio e metodologia de criar energia (corrente alternada) através de campo magnético rotativo, o motor assíncrono de campo giratório, entre outros.

Nenhum comentário:

JcSHOW

Seguidores

Onde está o rei!

JC no Youtube

Loading...

No you, it´s 4shared